Esporte Escolar
O seu portal de notícias do Esporte Escolar

Atletas brasileiros embarcam nesta terça-feira para disputar mundial escolar de handebol

19/02/2018
Atletas brasileiros embarcam nesta terça-feira para disputar mundial escolar de handebol

Equipes de São Paulo e Piauí prometem uma boa campanha no Qatar


E os campeonatos mundiais promovidos pela Federação Internacional do Desporto Escolar – ISF abrem seus trabalhos de 2018 com o Mundial Escolar de Handebol que acontece entre os dias 21 de fevereiro e 01 de março em Doha/Qatar. O campeonato é conhecido por apresentar ao mundo os talentos esportivos que defenderão seus países em grandes eventos como as Olimpíadas.

As equipes brasileiras estarão representadas por equipes de dois estados: São Paulo através do tradicional Colégio Amorim e Piauí pelo veterano em mundiais da ISF, Colégio Caic Professor Balduino Barboza de Deus. Ambos venceram a seletiva nacional que aconteceu no Espírito Santo no final do ano passado.

A equipe masculina do Colégio CAIC promete realizar uma de suas melhores campanhas no mundial. O colégio já representou o Brasil em quatro edições do mundial tendo o vice-campeonato como o seu melhor resultado. Embarcam para o Qatar com uma equipe renovada: “A equipe masculina que irá participar do mundial em Doha é estreante em competições da ISF, mas, experiente na modalidade. Participamos em 2016 dos Jogos da CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa) onde ficamos com o vice campeonato. Iniciamos os treinamentos desse ano no dia 10 de janeiro focando o mundial, com um treinamento bem forte, pela manhã fazendo academia e a noite o treino tático e, acreditamos que conseguiremos um bom resultado no Qatar”, disse o técnico da equipe, Prof. Giuliano Ramos.

Giuliano, que é um profissional experiente, com mais de 16 anos atuando como técnico de equipes de handebol é acima de tudo um apaixonado pela modalidade: “O handebol não é meu trabalho e sim, minha vocação”, disse. O técnico acumula títulos em campeonatos escolares e em campeonatos promovidos pela Confederação Brasileira de Handebol e, com certeza, fará toda a diferença a frente da equipe masculina escolar em Doha.

O grupo em que o Brasil está no masculino é um dos mais fortes, pois conta com o atual campeão mundial, Turquia, conhecido por ter jogadores em sua grande maioria, das seleções juvenil e adulto do país. Ainda no grupo estão Grécia, Índia e Bélgica.

Pelo feminino, a equipe paulista também não fica atrás. Conhecido por ser celeiro de atletas no handebol, São Paulo apresenta equipes e escolas fortes que investem muito no esporte a exemplo do Colégio Amorim tri campeão brasileiro escolar no handebol feminino, bicampeão sulamericano e, com um elenco de atletas atuantes na seleção brasileira.

Também com uma rotina de treinamentos intensivos no retorno das férias, as atletas comandadas pela experiente técnica Carla Antonucci acreditam numa boa apresentação no mundial: “Estamos treinando desde o início de janeiro para essa competição, mas na verdade a equipe base já vem do ano passado quando disputamos varias competições escolares conquistando o primeiro lugar. Temos um ótimo elenco com atletas de excelente nível no cenário nacional, inclusive que fazem parte de nossa seleção juvenil principal” disse Carla.

Marcela Santos Arounian (pivô),Maria Paiva Novo (armadora direita) e Ariana Clara Mieres são as grandes apostas da equipe de handebol escolar brasileira.

Para a pivô Marcela, fazer parte da delegação brasileira escolar é uma oportunidade única: “ Pra mim é muito importante esse mundial, uma oportunidade única de representar nosso país.
Acho que saber que meu time treinou tanto, se preparou ate nos finais de semana para essa competição é um peso grande que carregamos e por isso, nós temos que mostrar em quadra todo nosso esforço. Temos que fazer bonito”, disse a jogadora.

O Brasil, pelo feminino, está no grupo C, ao lado de Eslovênia, Suécia e Grécia. Para a técnica, Carla as equipes europeias são as mais fortes no mundial devido a tradição na modalidade: “ acredito que as equipes europeias são as maiores adversárias na competição como a Suécia na nossa chave e Dinamarca e França que podemos enfrentar dependendo dos resultados alcançados” disse.

A delegação brasileira sobre o comando da Confederação Brasileira do Desporto Escolar, CBDE, embarca nesta terça-feira para Doha e, você acompanha por aqui no Esporte Escolar os resultados diários da participação brasileira no Mundial Escolar de Handebol.

Veja também
 
 

Jeesp

Jeesp: Finais Etapa IV Jeesp Infantil   Praia Grande

Destaques Esporte em Ação

Campione - Il mondo dello sport